Pesquisar no site

Publicado em março de 2020

Prezados beneficiários,

Considerando a crise causada pela pandemia do coronavírus e diante da necessidade de reduzir a sobrecarga das unidades de saúde e de evitar a exposição desnecessária de beneficiários ao risco de contaminação, a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) adotou nova medida para que as operadoras priorizem a assistência aos casos graves da Covid-19 de seus beneficiários, sem prejudicar o atendimento aos demais consumidores, sobretudo àqueles que não podem ter seus tratamentos adiados ou interrompidos.

Nesse sentido, a ANS decidiu prorrogar, em caráter excepcional, os prazos máximos de atendimento para a realização de consultas, exames, terapias e cirurgias que não sejam urgentes.

Confira na tabela abaixo os novos prazos de atendimento:

Atenção!

Pacientes enquadrados nos casos abaixo terão os prazos atuais (RN 259) mantidos:
– Atendimentos relacionados ao pré-natal, parto e puerpério; 
– Doentes crônicos; tratamentos continuados; 
– Revisões pós-operatórias; 
– Diagnóstico e terapias em oncologia;
– Psiquiatria;
– Tratamentos cuja não realização ou interrupção coloque em risco o paciente, conforme declaração do médico assistente (atestado).

Postado em Notícias
Publicado em março de 2020

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), em publicação de 12/03/2020 e 17/03/2020, orientou quanto a possibilidade de adiamento de procedimentos eletivos, ou seja, que não se enquadrem em casos de urgência e emergência.

Tal ação evitará que os pacientes saudáveis frequentem ambientes com risco de contaminação como as unidades hospitalares. Recomendamos aos nossos beneficiários que possuam pedidos médicos para cirurgias eletivas, que consultem os seus médicos em relação a eventuais adiamentos.

O Sepaco Autogestão esclarece que não interfere na conduta médica e na sua relação com o paciente e que a nossa Central de Autorizações permanece com atendimento mantido, autorizando as solicitações pertinentes.

Postado em Notícias
Publicado em março de 2020

Postado em Notícias
Publicado em março de 2020

 

Postado em Notícias
Publicado em agosto de 2018

O Hospital Sepaco recebeu o certificado ACREDITADO COM EXCELÊNCIA (Nível 3) da Organização Nacional de Acreditação – ONA. Isso significa que o Hospital atende aos critérios de segurança do paciente, apresenta gestão integrada com processos fluidos, comunicação entre as atividades e, principalmente, representa o comprometimento constante da instituição com a qualidade no atendimento.

Foram três dias de avaliações que resultaram em mais de 10 aspectos destacados no relatório de Avaliação pelo IBES, tais como:

• Projeto Parto Adequado em parceria com o IHI (Institute for Healthcare Improvement);

• Redução significativa das admissões de neonatos na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e aumento do volume de partos normais;

• Ações de Farmacoeconomia, com foco na desospitalização do paciente;

• Ações de revitalização e modernização da estrutura físico funcional e parque tecnológico da instituição;

• Ações de valorização do colaborador das áreas operacionais, com foco na minimização dos índices de absenteísmo e rotatividade, entre outros;

• Painel de Bordo para gerenciamento de indicadores em tempo real.

“Estamos neste processo desde 2014 e, ao longo do tempo, ganhamos experiência e otimizamos os processos internos, promovendo um avanço importante nas nossas rotinas de atendimento e gestão. Isso só foi possível graças ao trabalho árduo e o comprometimento de todas as equipes e gestores”, comenta o Sr. Rafael Parri, CEO do Hospital Sepaco.

O executivo ainda destaca que a instituição está no caminho certo e que o empenho será mantido para que possa participar de outras acreditações. “Essa conquista veio considerar nosso meio de gestão”.

ONA
Uma das características da metodologia ONA é reconhecer a cultura institucional e estimular análises críticas dos processos da organização, visando a melhoria contínua.

A avaliação tem foco na segurança do paciente e na integração e interação das áreas, possibilitando uma visão gerencial e organizacional abrangente no que diz respeito às áreas de atividade, incluindo aspectos estruturais e assistenciais.

Postado em Notícias
Publicado em julho de 2018

Publicado em fevereiro de 2018

O Hospital Sepaco apoia o Novembro Azul, campanha iniciada na Austrália, em 2003, que se tornou símbolo da luta contra algumas doenças masculinas, principalmente o câncer de próstata. Segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), a estimativa é que, em 2017, existam cerca de 61.200 novos casos de câncer de próstata diagnosticados no País. Dados da American Cancer Society revelou que, cerca de 1 em cada 7 homens será diagnosticado com câncer de próstata durante a vida.

O câncer de próstata é a segunda principal causa de óbitos por câncer e a mais comum entre os homens em todo o mundo, depois do câncer de pulmão. De acordo com o Dr. Eduardo Muracca Yoshinaga, urologista do Hospital Sepaco, “o objetivo dessa campanha é estimular e promover uma conscientização, não somente nos homens, mas de toda sociedade sobre essa doença, e promover a saúde do homem como um todo”.

Um levantamento realizado pelo Centro de Referência em Saúde do Homem (CRSH), vinculado à Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, aponta que 70% dos homens somente vão ao médico quando acompanhados por esposa ou filha. Muitas vezes o retardo na procura da ajuda médica leva a um estágio avançado da doença. “O preconceito diminuiu bastante ao longo dos anos, mas ainda hoje há homens que deixam de ir ao urologista por timidez ou tabus relacionados ao exame da próstata, isso é algo que não podemos aceitar”.

Doenças como o câncer de próstata não costumam apresentar sintomas em fase inicial e somente são detectadas com exames específicos, que dependem da consulta com um urologista. Caso não haja um diagnóstico precoce, são possíveis complicações mais graves como dores ósseas ou obstruções urinárias. “O diagnóstico precoce permite um tratamento com menor custo, maior taxa de cura e menor índice de complicações. Por isso é essencial cuidar da saúde e fazer exames preventivos”, conclui o especialista.

Publicado em fevereiro de 2018

Fraudes podem gerar sérias consequências para quem as pratica. Tais práticas oneram nosso sistema, aumentando os custos em saúde e limitando o potencial de investimentos do Sepaco, como por exemplo investimentos em prevenção e promoção a saúde.

Este tema tem sido amplamente discutido nos diversos meios de comunicação, como por exemplo na matéria de “O Globo” que pode ser acessada através do link: https://goo.gl/18jVNL

O Sepaco tem implementado processos que visam identificar e comprovar ocorrências de fraudes. Tais comprovações, podem trazer graves consequências a quem as pratica, tais como o cancelamento do plano.

Sendo assim, sua ajuda será muito bem vinda, neste processo. O Sepaco agradece e o nosso sistema também.

Veja como você pode nos ajudar:

O que pode:

– Utilize rigorosamente seu plano de saúde para acompanhamento contínuo de doenças crônicas, tais como diabetes e hipertensão (pressão alta).

– Realize continuamente exames médicos preventivos por meio do seu plano de saúde. Os exames de Mamografia, Papanicolau e PSA são fundamentais para cuidar da sua saúde e da sua família.

– Utilize o seu plano de saúde para avaliações médicas e físicas para práticas esportivas, combate ao sedentarismo e orientações nutricionais.

– Realize terapias dentro dos limites de sessões e procedimentos previstos no rol da ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar).

O que não pode:

– Emprestar a carteira do seu plano de saúde e de seus dependentes a terceiros (caracteriza crime de falsidade ideológica).

– Utilizar o plano de saúde para procedimentos que não têm cobertura no ROL de procedimentos da  ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar), como por exemplo, procedimentos estéticos, tratamento clínico ou cirúrgico, medicamentos e/ou materiais experimentais.

– Permitir que médicos, clínicas ou hospitais ofereçam alterações de códigos de procedimentos para conseguir cobertura indevida do seu plano de saúde.

– Realizar práticas de pilates, academia, personal trainer, hidroterapia, massagens, hidroginástica e outros no seu plano de saúde, “mascarando” como procedimento de fisioterapia.

– Não assine guia médica em branco para tratamentos seriados, consultas, exames entre outros. Se o prestador de serviços insistir na prática, comunique imediatamente o Sepaco.

– Incluir dependentes, que não são de fato elegíveis para obter o benefício do plano de saúde.

Caso persistam dúvidas, entre em contato com nossa central de atendimento 24 horas por dia.

Postado em Notícias
Publicado em janeiro de 2018

Mogi das Cruzes contará com um novo espaço ambulatorial e com Pronto Atendimento do Sepaco. A mudança será para um prédio maior localizado na Rua Dr. Osmar Marinho Couto, 78, Alto do Ipiranga.

A nova Unidade do Sepaco começa a funcionar a partir do dia 1º de fevereiro e terá todos os serviços atuais com atendimento com horário expandido, de 2ª a 6ª feira das 7h às 19h e aos sábados das 8h às 12h, além da realização de exames e pequenos procedimentos.

Ao longo do primeiro semestre, serão implementados novos serviços, entre eles consultas com “Médico de Família”, instalação de modernos equipamentos de Raio-X, Cardiotocografia e Ultrassonografia (simples, doppler e morfológico).

Também no primeiro semestre entrará em atividade o Pronto Atendimento com funcionamento 24 horas nos 7 dias da semana para a especialidade de Clínico Geral. As especialidades de Pediatria, Ortopedia/Traumatologia, Ginecologia/Obstetrícia, análises clínicas e raio-x de urgência atenderão todos os dias, das 7h às 19h.

Segundo Rafael Parri, CEO do Sepaco, esta ampliação faz parte dos investimentos da instituição na região do Alto do Tietê, que visa garantir a qualidade nos serviços e ampliação do atendimento de seus pacientes e familiares. “A experiência com nosso Hospital em São Paulo possibilitará a implantação gradativa de outros serviços para melhor servir à população da região”.

De 25 a 31 de janeiro, o atendimento na Unidade atual, localizada na Rua Francisco Franco, 318, será interrompido para a realização da mudança. O funcionamento voltará ao normal a partir de 1º de fevereiro no novo espaço: Rua Dr. Osmar Marinho Couto, 78, Alto do Ipiranga, Mogi das Cruzes.

Publicado em janeiro de 2018

A próstata é uma glândula do sistema reprodutor masculino, localizada abaixo da bexiga com peso aproximado de 20g (mais ou menos o tamanho de uma castanha). Sua função é a produção de parte do sêmen, (líquido espesso que contém os espermatozóides), liberado durante o ato sexual.

No Brasil, o câncer de é o segundo mais comum entre os homens (atrás apenas do câncer de pele). Mais do que qualquer outro tipo, é considerado um câncer da terceira idade, já que cerca de três quartos dos casos no mundo ocorrem a partir dos 65 anos.

Alguns desses tumores podem crescer de forma rápida, espalhando-se para outros órgãos e podendo levar à morte. A grande maioria, porém, cresce de forma tão lenta (leva cerca de 15 anos para atingir 1cm) que não chega a dar sinais durante a vida e nem a ameaçar a saúde do homem.

Sintomas
A doença pode não apresentar sintomas em sua fase inicial. Em alguns casos, os sinais são parecidos com os do crescimento benigno da próstata: dificuldade de urinar ou necessidade de urinar mais vezes durante o dia ou à noite. Na fase mais avançada, o paciente pode ter dores nos ossos, presença de sangue na urina ou ao ejacular e, nos casos mais graves, infecção generalizada ou insuficiência renal.

Prevenção
A idade é um fator de risco para o câncer de próstata, já que a incidência e a mortalidade aumentam após os 50 anos. Quando há casos da doença em pai ou irmão antes dos 60 anos, o risco de desenvolvê-la também é de 3 a 10 vezes em comparação com a população em geral.

Está comprovado também que uma dieta rica em frutas, verduras, legumes, grãos e cereais integrais, com menos gordura, reduz o risco de câncer e de outras doenças não-transmissíveis. Recomenda-se também realizar pelo menos 30 minutos de atividade física por dia, manter o peso adequado à altura, diminuir o consumo de álcool e não fumar.

Diagnóstico
Homens a partir dos 50 anos devem procurar um médico para exames de rotina. Quem tem histórico familiar da doença deve informar durante a consulta.

O toque retal é o teste mais utilizado, apesar de somente a porção posterior e lateral da próstata poder ser apalpada. É recomendável fazer a análise do nível de PSA, a partir de um exame de sangue, que pode identificar aumento de proteína produzida pela próstata, o que seria indício da doença. Para o diagnóstico preciso, é necessário analisar parte do tecido da glândula com biópsia.

Tratamento
O médico pode indicar cirurgia, radioterapia ou até tratamento hormonal. Para doença com metástase, o tratamento escolhido é a terapia hormonal. A escolha do tratamento mais adequado deve ser definida após médico e paciente discutirem os riscos e benefícios de cada um.

Fontes: Fundação do Câncer e Instituto Nacional de Câncer (Inca) / Secretaria Municipal da Saúde de São Paulo